Chemours.com

Regulamentações de fluidos refrigerantes: A transição para soluções de baixo GWP

Cenário regulatório

Preocupações ambientais relacionadas às mudanças climáticas e à degradação da camada de ozônio têm levado ao desenvolvimento de regulamentações globais e regionais em constante evolução. Essas regulamentações têm tido implicações significativas para fluidos refrigerantes, agentes de expansão de espuma e outros fluidos especiais e de trabalho em uma infinidade de aplicações.  

Aqueles que trabalham com esses produtos devem consultar as regulamentações, códigos e normas específicos de seu país para garantir conformidade adequada.

Grande parte do cenário regulatório atual tem suas raízes no Protocolo de Montreal, que trata de substâncias que degradam a Camada de Ozônio¹ (também conhecido como Protocolo de Montreal). Finalizado em 1987, o Protocolo de Montreal é um tratado internacional projetado para proteger a camada de ozônio estratosférico, eliminando gradualmente a produção de substâncias que degradam a camada de ozônio. Este protocolo determina a eliminação gradual dos clorofluorocarbonetos (CFCs) e dos hidroclorofluorocarbonetos (HCFCs).

De acordo com este tratado, os CFCs foram eliminados globalmente. No final, o tratado tem como objetivo reduzir o uso de HCFCs em 99,5% abaixo dos níveis de referência de 1987 até 2020, com uma eliminação completa dos HCFCs até 2030. Desde a ratificação do tratado, a Emenda de Kigali² e as regulamentações regionais resultantes expandiram o escopo do Protocolo de Montreal para incluir cronogramas de redução e eliminação progressiva para os hidrofluorcarbonetos (HFCs).

Cronogramas e implementações para a eliminação de HCFCs

Uma vez que a produção de HCFCs cessa com base nos requisitos regulatórios, produtos reciclados e inventários disponíveis podem permitir o uso contínuo no mercado secundário por algum tempo. É importante consultar as regulamentações locais do seu país para cronogramas de eliminação e leis que regem o uso contínuo, venda e manuseio de refrigerantes e outros produtos à base de HCFC, pois isso varia de país para país.

A Chemours Company oferece um portfólio de fluidos refrigerantes, fluidos especiais e supressores de incêndio baseados em HFCs com zero degradação da camada de ozônio.

Foco expandido em gases de efeito estufa

O cronograma para implementar a Emenda de Kigali para reduzir o uso de HFCs varia de país para país. Mais de 120 nações ratificaram a emenda e estão comprometidas com seus objetivos.  Para lidar com essas regulamentações de longo prazo, a Chemours desenvolveu uma nova geração de fluidos refrigerantes Opteon™ à base de hidrofluoroolefinas (HFO), com baixo potencial de aquecimento global (GWP), agentes de expansão de espuma, fluidos especiais e fluidos de gestão térmica.

¹https://www.undp.org/content/undp/en/home/sustainable-development/environment-and-natural-capital/montreal-protocol.html
²https://ozone.unep.org/kigali-amendment-implementation-begins
³https://kigali-amendment.openclimatedata.net/
https://ec.europa.eu/clima/policies/f-gas/reporting_en
https://www.epa.gov/snap
https://ww2.arb.ca.gov/news/california-acts-limit-powerful-climate-changing-chemicals
https://www.meti.go.jp/english/press/2018/1024_002.html
https://www.canada.ca/en/environment-climate-change/services/air-pollution/issues/ozone-layer/depleting-substances-halocarbon-alternatives-regulations.html